terça-feira, 29 de dezembro de 2009



A DANÇA DAS ESTAÇÕES

A Natureza preparou em alegria
os passos perfeitos e singelos
da Dança das Estações

Ela executava-os e sorria
exalando os mais belos
aromas das emoções

Em suspiros lançou o inverno
resfriando os ardores
ainda em ebulição

Com raios do sol eterno
floresceram os amores
da primavera em ação

Novamente num compasso
quente, o efervescente
toque do verão

E o vento definiu o traço
do outono iminente
em doce sensação

Assim, a dança continuava
marcando os ritmos
das Criações

A Natureza festejava
sua vida em íntimos
devaneios e devoções


........
CENTRO DO AMANHECER

C uidadosamente
E ncontro as palavras
N onsenses de poeta.
T rouxe comigo um grito
R imando pretenciosamente...
O ndas sonoras do verso

D ebaixo do soluço
O choro emudeceu

A cordei as notas
M elosas do romantismo,
A ntigas fantasias
N ebulosas na aurora da vida.
H istórias agora crescidas,
E ncantando este renascer...
C ordas diáfanas de uma harpa
E squecida nos temores,
R emoídas de um sobreviver.

........

ONIPOTENTE

O s poderes mais latentes
N ítidos transparentes
I ncluem força e presença
P resumem sapiência
O s enredos mais quentes
T ensos, subservientes
E scondem graça e realeza
N egam a grandeza
T emos força e poder
E nquanto assim é o querer


.......


QUIMERA

Q uis eu assim
U ltrapassar
I númeras barreiras
M isturar os cheiros
E stranhos dos sonhos
R efletir nas poesias
A s minhas quimeras


.........

ÀS PAZES COM QUINTANA

Quando jovem
repleta
de normas
e influências

Virei-te as costas
ranzinguei
e fiz careta

Como um caso
de amor...
a valsa do
vai e volta...

Tu piscava-me
com versos
jogados
no vento

Quando mãe
envolta
por livros
infantis

Apresentei-te às crianças
decorei
tuas rimas

Como um mosquito
picou-me
a vontade
de escrever

Tu curava-me
as defesas
de um pré-
conceito

Quando poeta
e feliz
com motes
e liras

Beijei-te a face
apaguei
minhas teimosias

Como uma filha
da poesia
em êxtase
e admiração!

........

BRASIL!

Da diversidade
da confusão
da espontaneidade!

Da proliferação
da cidade
da plantação!

Da contemporaneidade
da bitolação
da pluralidade

Da grande dimensão
da criatividade
da experimentação!


........


quinta-feira, 24 de dezembro de 2009



ESTRELA DO ORIENTE

A luz...guia
é certo
segui-la...

O brilho...dela
é sempre
coerente...

Venha...estrela
e sempre
me oriente...


........

Fadinhas na cozinha

Saímos eu e a Kinda
mãos dadas a caça de frutas
nos pés, bem maduros ainda
tinha cajú e maracujá

Colhemos aos montes, as lindas
e corremos para casa lavar
depois fizemos um doce!
Esperem! vamos contar...

Márcia cheinha de açúcar
adoçou a fruta rapidinho
e no caldeirão botou a ferver
respingava doce a valer!

Kindinha mexia a panela,
mas pensa que não vi...
quando o dedinho colocou
e provou antes de sair!

Com cara de levada
Lambi o dedo
e dei uma bitoca
na amiga adorada

O doce foi esfriar
na janela da cozinha
e nós aprontamos
os biscoitos pra hora do chá

Juntamos farinha de trigo
manteiga e muito carinho
nos melamos toda de branco
mas depois saímos sorrindo...

Nos jogamos na lagoa
e brincamos com os patinhos,
a farra estava muito boa
mas a barriga já roncava

Voltamos para a cozinha,
biscoitos quentes, fresquinhos
e as duas amiguinhas
tomaram seu cafezinho

Com geleia especial
de frutas do quintal
da amizade efervescente
que nasceu no coração da gente!

Márcia de Sá e Anorkinda

.....
VERSOS: TERAPIA DO AMOR

Um sentido em ardor
pode escapar
em tremor

Um poeta em torpor
pode versar
por rancor

Um coração em dor
pode suplicar
por amor

Um poeta em furor
pode curar
em esplendor!

........
ME APAIXONEI

Me senti
Me sorvi
Em deleite

Me verti
Me venci
Com coragem

Me revelei
Me apaixonei
De verdade

Me rebelei
Me aprimorei
Determinada:

A nunca mais
ser podada
ser anulada

A jamais
Ser escrava
Ser usada

A amar mais
Ser completa
Ser humana

...
Manual de Infantilidade


Para não aprisionar
ou para libertar
a criança interior
de seu adulto torpor


Aí vão algumas dicas
pequenas e poderosas
parecem mágicas
mas são coisinhas gostosas!


- Sempre aceite um doce...
claro, de clara procedência!
- Ria muito de você...
em cada gafe ou impaciência!


- Assista desenho animado...
com ou sem companhia
e não esqueça do riso largado
solto em quase gritaria!


- Esqueça a cabeça dos outros
e relaxe no seu dia-a-dia
cada pessoa tem seus rolos
nem sempre estão em sintonia!


- Brinque do que gosta...
- Deixe uma trança à mostra...
- Use um apagador
pra tirar do peito toda dor!




.........

CETRO VERDE (Hilarion)

Brilho esmeralda
me alcança
atinge...

Verde poder
me acerta
atinge...

Reverdece minh'alma

Luz esmeralda
me abriga
cinge...

Raio de poder
me orienta
dirige...

Enriquece minh'alma

...

domingo, 20 de dezembro de 2009

(Josephine Wall - a dríade e a libélula)


A dríade e a libélula

Ah...magia da Natureza...
onde os seres se completam
e num retoque de luz
eles se interconectam...

Ah...Dríade encantada...
que conduz o destino
de seu Reino verde
evitando o desatino...

Ah...libélula alada...
doas e recebes amor
e energias de luz
manifestando em fulgor...

Ah...Dimensões tantas...
que seduzem meu olhar
de espírito verde
me compõem o versar...

........

Sabedoria

é saber-se capaz
e agir

é reconhecer-se Deus
e cumprir

é aprender-se
em mil lições

é arrepender-se
das razões

....





Sabor em verso

Sabor inverso
é este
que me consome
a língua
aflita

Sabor diverso
onde
o que se come
é a ira
maldita

Sabor em verso
esconde
o falso nome
é a mira
sem rima

Sabor reverso
é aquele
que me absorve
o poema
sem cisma

....





BOM-BOCADO

Deslumbre da delícia
Deguste dos deuses

Saboreio soluçando
Sonetos satisfeitos

Doce dourado diamente
Das doceiras dadivosas

Sabes Senhor, silencio
Sob suaves suspiros

Derrete-me bom-bocado dos prazeres!

.......
(tela de Leandro Lamas)

Quebranto da poesia

As poetisas apaixonadas
pelos versos sedutores
são quais indolentes
enfeitiçadas

As poetisas entrelaçadas
pelas rimas carinhosas
são tais confidentes
enluaradas

As poetisas delineadas
pelas linhas da poética
são mais atraentes
encantadas

..........


Carência

No coração, dormência
anestesia sem
noção

Nos sentimentos, inocência
rebeldia de
crianção

Nos olhos, sonolência
catalepsia da
razão

No próximo, clemência
um pedido de
libertação

...



quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

DORME, A PRINCESA

A princesa adormecida em mim
Ainda espera o príncipe encantado
Mito já há muito desmistificado
Mas a princesa dorme, enfim

Não recebeu a notícia televisionada
Filmada e impressa aos quatro cantos
De que os homens não são santos
Que suas promessas hoje são nada

Minha princesa sonhadora
Continua a vislumbrar
Na penumbra da fantasia

A promessa tão realizadora
De encontrar para amar
O príncipe de sua idolatria

.........
DIAS MELHORES

Serafins e Querubins
abençoam-nos
com suas cores

Mestres e Santos
cubram-nos
com seus louvores

Anjos e Arcanjos
favoreçam-nos
com dias melhores!

Amém!


.......


Desvario

Em ruídos, aos trambolhões
seremos tão felizes!
Desajustaremos as emoções
aos bramidos, em deslizes

Em volúpia, aos encontrões
estaremos tão radiantes!
Descobriremos as sensações
aos beijos, em rompantes

Em desejos, aos borbotões
ousaremos, tão vivazes!
Derreteremos as solidões
aos gemidos, em lilases


..............





Sob o sol do meu deserto

Me deixei perambular pelo deserto
passeio quente em mim mesma
Me permiti encontrar num incerto
receio gélido de velhas cismas

Vieram à tona cenários antigos
sensações de outra realidade
Vieram sem aviso prévio, castigos
perturbações da imaturidade

Os raios do sol inclemente
desnudaram a pele
em irradiação penitente

As brisas do tempo beneficente
modelaram a pele
da nova mulher ressurgente


........




UMA CANÇÃO PRA NÓS DOIS

É verdade que estou a esperar...
Que estou cantando desde já,
A canção mais doce a tocar

É verdade que estás a compor...
Que estás versando desde já,
A poesia mais pura a amar

É verdade que nos sentimos já...

.........

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009


GUERREIRO APACHE

Branco, que restou de seu orgulho?
Onde estão os louros de tua conquista?
Onde está o verde que te alimentava
e que, maliciosamente, desdenhastes?

Onde anda o sobrepujo
Dos amores de tua vida
Onde vai a força que te guiava
na maldade em que te embebedastes.

Hoje, acabou tudo que te aprazias
Escutas agora a voz do silêncio?
Sentes o vento em fúria a te buscar?
E eu ainda estou aqui para te guiar...

Tu segues em buscas vazias
Tentando preencher teu vácuo tão imenso.
Anda pelo mundo a procurar
O que só dentro de ti, há de encontrar.

As tribos da Terra ainda estão aqui
Pra te orientar, te reconectar
A Mãe Terra te espera, homem branco
Com sua alma a te abraçar!

Viviane Ramos e Anorkinda

......

MEU AMOR CHOROU

Em cara fria, lábios secos
meu amor chorou
numa tarde ventosa

Com lágrimas quentes
meu amor transbordou
rolando em face rosa

Aquelas últimas gotas
vivas e transparentes,
emoção venenosa

Em dádivas líquidas
meu amor expurgou
a ferida mais danosa

.......


(Vento da mudança - Josephine Wall)

POEIRA CÓSMICA

Que belo brilhar há no infinito
Poeira cósmica em experiência
Humanas possibilidades em ciência
Deuses testando sua grande paciência

Que grandiosa trilha-labirinto
Sujeira absurda em cadência
De espera humana em subserviência
Mestres aprimorando sua divina sapiência

Cada estrela no céu
vai luzindo o interior
de toda falsa carência

Cada olhar sem véu
vai iluminando o teor
da vida em transcendência


........




Um anjo em minha vida

A mão que ampara
O olhar cúmplice
O saber que compartilha

O cuidado que aquece
A personalidade ímpar
A união que sensibiliza

O enlace nosso
A herança da vida
A gratidão a Deus

A maternidade minha
O afeto teu
O amor sem fim

..........

Versos coloridos ll

Um verso cobriu-se com um pano bege
e cantou uma música seca e herege

Um verso gracioso de vestido branco
desfilou entre as gentes seu sorriso franco

Um verso simples vestiu um verde-água
e disse em sonoro tom que apagou toda a mágoa

Outro verso rimou logo seu matiz marrom
com lábios entumescidos de batom

Um verso lilás e brilhante compôs o poema
de saudade, travestido do mais duro problema

Um verso exuberante vestido de grená
esgueirou-se sensualmente no sofá

Outro verso, mais tímido vestiu salmão
e confundiu-se com a cortina do salão

Um verso dourado, de vestido longo
valsou com o poeta mais oblongo

Um verso muito feliz, trajou-se azul-turquesa
e visualizou um mundo inundado de beleza!


........

VERSOS COLORIDOS

Um verso vestiu amarelo e óculos escuro
e falou do Sol, o astro-rei mais puro

Um verso feminino vestiu vermelho e bico fino
e saiu seduzindo homens no maior desatino

Um verso zangado de terno preto e gravata
bradou as injustiças, gritando: - É Bravata!

Outro verso vestiu logo verde-limão e boné
disse que ia cantar em alemão na Praça da Sé

Um verso delicado vestiu-se de veludo rosa
e contou mil histórias, todo alegre e prosa

Em verso cafona, de sobretudo roxo
resmungou velhas rimas num muxoxo

Outro verso pintou-se de cor de laranja
dizendo que quem é esperto, a sorte esbanja

Um verso triste vestiu uma túnica cinzenta
e discursou sobre a maldade e a sina violenta

Um verso, em trajes de seda, foi mais ousado
e tatuou no peito o mundo em azul perolado!

............

DENGO

D elícias que o carinho
E nlouquece
N os afagos e chamegos
G ostosuras
O s amores espontâneos

......

O OLHAR...

O olhar de mel
me adoça e lambusa o afeto
da forma mais deliciosa

O olhar vazio
me esfria e abusa do concreto
da forma mais cruel

O olhar vadio
me seduz e abusa, indiscreto
da forma mais prosa

O olhar de céu
me derrete e usa o direto
caminho, sem nenhum véu

..........

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Asas

Nas asas mariposas
Nas musas poetisas
No voo sonho
No veio caminho

Levo meus anseios
Lavo os receios
Visto sonhos
Assisto meus caminhos

Nas asas livres
No voo caminho
Leves sonhos
Vestem-se reais!

...........
LIBERTA

Coração na mão
Oração de perdão
Lágrima parida
Lástima sentida

Soluço, emudeço
Suspiro e adormeço
Frágil, me afogo
Em mim mesma

Desafogo minha dor
nas noites de desapego
e as flores desprendem
o perfume da renúncia

Imito as rosas
e emito meu grito
libertando meu corpo
da tirania do coração.

Anorkinda e Amélia de Morais

.........

TRÊS RAIOS DE AMOR

Para o holograma do amor surgir
vou criar nas bases da paixão

Eu vejo em você o que me reflete
e gosto! E vibro de forma apaixonada!

Eu vejo em você o artista da vida
e adoro! E canto de forma apaixonada!

Eu vejo em você o curador da alma
e amo! E amo de forma apaixonada!

Criei assim um holograma poderoso
três raios fortes de amor e paixão

...............

O MEU CANTO

Ao olhar para a luz
que me acompanhava
sempre e sempre

Senti-me a entoar
um canto inebriante
era o meu canto

Melodia a vibrar
as cordas do meu Ser
a despertar-me

Ao misturar-me à luz
que insistente pulsava
inspirei meu canto

E assinei-me:

Anorkinda

.........

O Amor

Ilumina tudo à volta
como a pureza
de um cristal

Purifica tudo que toca
como a bênção
de uma mãe

Enriquece o que ama
como a virtude
de um anjo

Aquece os corações
como a chama
do sol

Emudece as vozes
como a surpresa
de um prêmio

Enternece o que clama
como a lágrima
de um sorriso

Alivia tudo ao seu redor
como a palavra
de um sábio

Beneficia tudo o que alcança
como a esperança
de uma criança

..........

Um pouco loucos

De louco que sente
e não julga

De louco que age
e não pensa

De louco que ama
e não teme

Do pouco que sei
e não julgo

Acho que de louco
todos temos um pouco

........


AMOR VIRA-LATA

Pois é, eu nasci na rua
sem banho, sem nome
cheio de garra e coragem

Perambulo pela vida
procurando por você
tenho um amor vira-lata

Prontinho pra te dar!

..........
SUA FORTALEZA

Derrubou muros
de imperfeição
Sujeitou desejos
em escravidão

Desdenhou uivos
de maldição
Semeou discórdias
em sofreguidão

Desandou mundos
de solidão
Soluçou delírios
em aflição

Sua fortaleza
em nada
te fortificou

..........
ESPLENDORES

Amanheceres
despertam em nós
a vida de todo dia

Esplendores
iluminam em nós
o belo de todo dia

Renasceres
despertam em nós
a criança de todo dia

Anoiteceres
acalmam em nós
o labor de todo dia


.............

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

COM A FORÇA DOS ELEMENTOS

Nas marcas do teu semblante
E nas profundezas dos instantes
Posso perceber a força dos elementos
A se desenharem no ar de todos os tempos

Nas penas e crinas dos animais
De teu poder, sopro dos ancestrais
Posso ver a sabedoria dos movimentos
A se desenrolarem nos anos de tantos tormentos

Nas palavras sussurradas dos guias
E nas almas pressentidas em harmonias
Posso esquecer a solidão dos estranhamentos
A se pacificar no etéreo de todos os encantamentos

............

Cafezais em flor

Hoje desperto com um novo perfume no ar
São de flores que nunca vi
Mas a fragrância é néctar a exalar

Abro a janela e com o sol a despontar
Vejo o espetáculo bem ali
Sem palco montado mas espetacular

Sabia que seria uma experiência sem par
Passar um feriado aqui
Em meio a natureza a transbordar

Guardarei para sempre o primor
da felicidade que sorri
Com a visão dos cafezais em flor

...........

ORVALHO

Em noite escura evapora a planta
o liquído de entranhas verdes

O calor do sol da linda manhã
condensa este suor noturno

Mais um dos belos presentes
que observamos num amanhecer

Orvalho serenado pela lua
curtido na noite fria

Resplandece em transparência
deleite e sublimação da Natureza

...........
COMO CRIANÇA!

Como criança?
Não sou bruxa má!

Mas como criança
eu me divirto muito
com brinquedos e emoção!

Comeria bochechas de crianças
mas elas não facilitam...

Como criança
eu enfeito a vida
com uma viva imaginação!

..........


CHUVA DE VERÃO

Cheiro de terra
que levanta
me chama...

Gozo de festa
que refresca
me toma...

Água fresca
me lava
toda a alma

Chuva boa
me arranca
sorrisos

Prazer infantil
que encanta
me suaviza...

Vem chuva
que ousada
me cativa...

...........


LAMBANÇA

Dizem que quem nunca
come doce

quando come se lambusa!

O meu caso aqui
é o seguinte:

Quem muito lê poema
e pensa em versos

quando brinca é um abuso!

.........

O SOM DA VIDA

Pulsa nos corações
o som divino
sagrado

Escuta no coração
a música
tua

Toque meu coração
no acorde
teu

Apaixone meu coração
na frequência
sublimada

Dedique teu coração
cada pulsar
teu

Entregue aos corações
o som da vida
tua

Mostre em orações
em melodias
o nosso amor!

.........

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

CAMINHOS


O vento me chama, eu sigo
o vento é consolo, é amigo
passado, futuro e presente


Prossigo os dias ainda silente
Divago na vida, quase ausente
Eu e minha dor latente.


Enveredei assim só e sem mim
Devorei verdades, rusgas sem fim
Demorei a ver a crueza senciente


Meus passos são firmes, seguros
e ando sem medo do escuro
nos caminhos do vento regente


Caminhos tantos no meu presente
Sigo ansiando que o futuro seja prudente
E me reserve um rumo mais contente.


Foi bom o retorno deste andar
as ignotas falhas a verificar
em transe de ser quase onisciente!


Amélia de Morais, Viviane Ramos e Anorkinda


.........
PRA AMAR BASTA RESPIRAR

Pra amar
o Homem vive

Por amor
o Homem chora

Pro amor
o Homem promete

Por amar
o Homem comemora

........
INOCÊNCIA ROUBADA

Sociedade moderna
Anos dois mil
e a infância roubada

Alguns mártires
poetas e contadores
ainda bradam

Mas as crianças
estão a mil
pensando-se adultos

Sentem que ser
grande
é chatérrimo

Mas estão nessa
meio sem
nenhuma opção

Mídia e pais
entupindo-os
de poder

Anorexia e apatia
meio sem
nenhum controle

Em crianças
que perderam
o brilho da infância

O pião a rodar
a nuvem
a desenhar no ar

A imaginação
a ferver
em doce inocência

.....