domingo, 18 de janeiro de 2009



Mergulho na ousadia

Construindo e reconstruindo
Me jogando inteira no vasto céu
Que me amplia, me possuindo
Refletindo meus anseios ao léu

Se construir e reconstruir
Faz deste mundo algo melhor
Que sacia, põe pra sacudir
Afetando o que temos de pior

Rebuscando lá dentro
Toda gente tem paixão
Tem a alma ardendo

Humanos saturados
Desgastados de solidão
No ponto de serem ousados

.................

Um comentário:

Audiverĭmus disse...

Muito lindão esse soneto. beijocona