quinta-feira, 4 de dezembro de 2008




NESTA PAZ

Neste globo onde me insiro
Vivo cada ponto do meu dia
Caminho, colho e transpiro

Neste ano que respiro
Sinto cada sopro nostalgia
Escrevo, sorrio e suspiro

Nesta paz em que silencio
Viva beleza do meu dia
Desejo, espalho e balbucio

Nesta poesia meu vício
Sentido em nostalgia
Recolhe, abranda , resquício

No ano novo que se inicia
Vívido e sedento por cada dia
Sonhos doces que nada sacia!

..................

Um comentário:

Gold disse...

Maninha......da akele grito d sempre: HuHuHuHuuuuuuuuuuuuuuu....haushuahs....
mto bom!!!