sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Sem o controle

Nosso desejo pelo controle de tudo
De todos e até do próprio tempo
É loucura, é trabalho da mente
Um trabalho demente

Sujeito ao fim certo: frustração!

Nossa saída para a verdadeira felicidade
Para a leveza e tão sonhada paz
É soltar, é fluir no movimento
Fluir o pensamento

Quem agradecerá por isso? Teu coração!


........

Um comentário:

Feminilidades disse...

Que bela lição!

Sempre tens tanto a ensinar...
E eis-me aqui a aprender!

Aplausos e beijos!!