domingo, 23 de fevereiro de 2014


Orvalhos dos anjos

Todas as manhãs o grupo desce
para recolher gotículas matinais

São os frescores da noite
banhados pelo bom dia do sol

São os mistérios da lua
armazenados na transparência

São os amores da gente
cristalizados em inocência

São os refrigérios da luz
condensados de forma magistral

Todas as manhãs a vida reabastece
os céus através das mãos angelicais


.


Nenhum comentário: