terça-feira, 18 de agosto de 2009


Vale a pena escrever poesia

Vale a pena
que de tinta
transcreve
no branco alvo

Vale o verso
gasto que minta
uma emoção
no virtual alvo

Vale à pena
derramar à tinta
uma emoção
em branco virtual

Vale a poesia
que te (me) sinta
e transcenda.
Alvo: o coração!

..........

2 comentários:

Memória de Elefante disse...

A poesia sempre vale a pena,mesmo que sangre,pois escreve com a tinta da paixão!
Abraço!

ANORKINDA disse...

Obrigada amigo, pela visita!

A poesia, sempre viva, agradece!

Abraço!